Escola Bíblica Dominical: uma escola para todos

Texto: Neemias 8.1-8

INTRODUÇÃO

No terceiro domingo de setembro comemoramos o Dia Nacional da Escola Bíblica Dominical.

Sua origem remonta o Antigo Testamento. Nos dias de Moisés, os pais são responsabilizados em ensinar aos seus filhos a Lei do Senhor.

Mais tarde, com o advento do ministério profético, nas Escolas de Profetas eram onde os jovens profetas recebiam o ensino das Escrituras.

Durante o cativeiro, privados de freqüentar o Templo em Jerusalém, os judeus criaram as sinagogas, salas de culto e estudo da Lei.

Após o cativeiro, encontramos Esdras ensinando o Livro da Lei a homens, mulheres e crianças.

Jesus se preocupou com o ensino da Palavra. Tanto é que montou um curso teórico-prático onde 12 homens estudaram por três anos e meio.

A Escola Dominical como a conhecemos hoje tem sua data de fundação em 03 de novembro de 1783, mediante a visão dada por Deus a um jornalista da cidade de Gloucester, Inglaterra. A idéia original era ensinar crianças e adolescentes a ler, escrever e estudar a Bíblia como forma de prevenção a um futuro de crimes. Estas crianças trabalhavam até 12 horas por dia, seis dias por semana. Logo, só poderiam freqüentar a escola de Raikes no domingo. Daí, Escola Dominical.

Mais tarde esta escola deu maior ênfase ao ensino bíblico e pouco tempo depois as classes de adultos já eram encontradas, assim como um vasto material didático para ser usado nas aulas.

A igreja pioneira foi a Metodista, reconhecendo-a oficialmente em 1790 e estabelecendo duas sessões: matutina e vespertina.
No Brasil, EBD teve início em Petrópolis-RJ, em 19 de agosto de 1855, quando os missionários Robert e Sara Kalley reuniram cinco crianças para lhes ensinar a Palavra.

O texto bíblico de Neemias 8.1-8 nos deixa algumas lições sobre a Escola Bíblica Dominical, uma escola para todos:

1. A Escola Dominical requer UNIÃO
“todo o povo se ajuntou como um só homem, na praça, diante da porta das águas” (v.1)

2. A Escola Dominical requer INICIATIVA DA LIDERANÇA
“E Esdras, o sacerdote, trouxe a lei perante a congregação” (v.2)

3. Na Escola Dominical se deve priorizar o estudo da BÍBLIA
“E leu no livro diante da praça” (v.3)

4. A Escola Dominical requer RECURSOS MATERIAIS
“E Esdras, o escriba, estava sobre um púlpito de madeira, que fizeram para aquele fim” (v. 4)

5. A Escola Dominical requer RECURSOS HUMANOS
“e os levitas ensinavam o povo na lei” (v. 7)

6. A Escola Dominical deve ESCLARECER A BÍBLIA
“e explicando o sentido, faziam que, lendo, se entendesse.” (v. 8)

7. A Escola Dominical deve conduzir o povo à verdadeira ADORAÇÃO
“E Esdras louvou ao SENHOR ... e todo o povo respondeu ... e adoraram ao SENHOR” (v. 6)

CONCLUSÃO

Se você ainda não é aluno da Escola Dominical, procure matricular-se urgentemente. Você não sabe o que está perdendo!

Se você já é aluno/a, professor/a, secretário/a ou superintendente da EBD, busque a excelência na tarefa que lhe cabe para esta escola seja melhor a cada domingo.

Que tenhamos sempre fome da Palavra e afirmemos como o salmista:

“Oh! quão doces são as tuas palavras ao meu paladar, mais doces do que o mel à minha boca” (Sl 119.103)


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A morte vicária de Jesus

Escola Dominical: metodologia e desenvolvimento

O jovem cristão e a vocação missionária